Pilates

O Método Pilates foi elaborado em 1920 pelo fisioterapeuta e atleta Joseph Hubertus Pilates como um sistema de exercícios que visa melhorar a flexibilidade, a consciência corporal, a concentração, a coordenação motora, o equilíbrio e a força sem a hipertrofia muscular.

De acordo com Pilates, as atividades realizadas devem obedecer a seis princípios, a saber: concentração, controle, centralização da força, fluidez, precisão e respiração.

Contando com mais de 500 exercícios, essa técnica utiliza aparelhos ou o solo, com o objetivo de desenvolver o corpo harmoniosamente. Os exercícios são rítmicos, de força, de alongamentos e demandam a concentração e o controle do corpo.

O Método Pilates é indicado para a reabilitação física, o condicionamento físico, a queima calórica e o bem-estar geral. E uma vez que a aula é supervisionada por um fisioterapeuta habilitado que orienta um aluno ou dois, é direcionada às necessidades de cada pessoa. Dessa forma, o Pilates pode ser praticado por pessoas de todas as idades, de qualquer nível de condicionamento físico, inclusive por gestantes.

Segundo Colleen Craig* (Toronto – Canadá), o pilates não é apenas mais uma tendência. Há muitos anos, notabilizou-se no universo fitness e no campo da reabilitação. Conforme as pessoas envelhecem, há mais e mais interessados em sua prática, pois o pilates é muito acessível para os adultos que estão envelhecendo e para os jovens que desejam melhorar a postura, a força do core (região central do corpo, onde está o nosso centro de gravidade) e desenvolver músculos fortes.

* Colleen Craig é a instrutora certificada pela Stott Pilates que desenvolveu uma técnica única de condicionamento corporal. Ela adaptou o Método de Pilates para o exercício com bolas grandes e pequenas, a fim de adicionar desafio, resistência e variedade no trabalho de solo.

Voltar para home